quarta-feira, 20 de setembro de 2017

ILHABELA AUDITA RELATÓRIO DA SABESP

Link: -aqui-

Na tarde de ontem, 19, o prefeito de Ilhabela, Márcio Tenório, postou em sua página no Facebook que recebeu o Relatório da Sabesp "sobre investimentos e compromissos ainda não quitados". Ele havia requerido isso no processo que está aberto de discussão sobre a renovação ou não da concessão dos serviços de saneamento básico - e deu prazo. 

Acerta o prefeito ao exigir uma radiografia do negócio. 

Na postagem que fez, disse que determinou ao secretário municipal de Meio Ambiente, Mauro de Oliveira, que faça uma auditoria no documento. Se ele creu ou não no fato de que a concessionária alega haver um débito aproximado de R$ 200 milhões, é outra história; ocorre que auditar é o correto.

Lembrou ainda que no dia 6 de setembro, junto com os prefeitos das demais cidades do Litoral Norte já havia tomado a decisão da criação de uma Agência Reguladora Regional para fiscalizar os serviços da Sabesp. 

Acerca desse fato eu tratei postagem específica, leia:

Na Pesquisa por Amostragem de Domicílios do IBGE consta que Ilhabela tem 36% de esgotamento sanitário, o que, convenhamos, é irrisório, especialmente para um Município que foi considerado um dos 65 indutores de Turismo do país, mas que, acaba de ficar de fora dos destaques do novo mapa do Turismo Brasileiro, divulgado pelo Ministério do Turismo.

No Orçamento da Prefeitura de Ilhabela - em discussão com a população nesse momento, consta que 2/3 dos recursos são oriundos dos royalties do petróleo, além de haver cobrança de uma Taxa de Preservação Ambiental, logo, considerando a natureza e a finalidade dessas fontes de receita, normal é investir no reordenamento e controle de ocupação territorial e no redimensionamento da infraestrutura da malha urbana. 

O Prefeito já anunciou 10% dos royalties do petróleo par investimento  em saneamento básico; cálculos prévios estimam mais de R$ 100 milhões. Age de forma correta o prefeito ao pressionar a Sabesp, especialmente pelas condições que possui o Município, inclusive de elaborar um Plano de Gestão para assumir o negócio. penso que as cartas estão à mesa. E, é claro, os recursos previstos para moradia popular e regularização fundiária, se aplicados de forma correta e racional, podem melhorar os indicadores sociais de Ilhabela.

É a minha resenha.

PS) Hoje, das 17h às 19h estarei, em companhia do portal Litoral Vale e do ex-prefeito de Ilhabela, Manoel Marcos, no programa 'Papo Reto' do jornalista Cacá Alberti, na rádio Ilhabela FM. Participe, interaja, faça valer a sua voz.
-
10h50min.  -  adelsonpimentarafael@gmail.com
-

Nenhum comentário:

Postar um comentário