sexta-feira, 5 de janeiro de 2018

SIGA O DINHEIRO...


Em se tratando da coisa pública, especialmente a que se refere a Administração, não é o discurso do Prefeito ou a propaganda política e/ou institucional que diz a verdade.  Isso narra uma versão. À saber. Importa seguir o dinheiro e os documentos oficiais. É trilhando este caminho que se conhece a verdade. 

Atos administrativos oficiais, tais como: editais, licitação, empenhos, rubricas orçamentárias e desembolso financeiro. O resto é perfumaria.

Bora comparar o discurso com os atos oficiais

O Discurso
Matéria do site 'Nova Imprensa', datada de 19/12/16, escrita pela jornalista Mara Cirino, nos mostra o que disse o Prefeito eleito de São Sebastião e recém-diplomado à ocasião, Felipe Augusto, com destaque para:

a) A redução de custos com a Reforma Administrativa, em 40% dos cargos comissionados;
b) A criação de uma Agência de Turismo, que ele próprio chamou de SS-Tur. 
Esse foi o discurso.

Agora vamos à realidade...

Atos Administrativos
Não houve redução alguma, pelo contrário, o quadro de funcionários foi ampliado, inclusive criando 3 novas secretarias. 

Destaco a de Planejamento. Não seria essa a pasta à cuidar daquilo que o Edital da Nova São Sebastião se propõe? Falo dos mais de R$ 5 milhões por ano à uma OS, para receber conselhos.

Outra coisa é: Cadê a SS-Tur?
Fique sabendo: Ocorre que se tivesse criado o que discursou, sua irmã não poderia ser a gestora, por isso manteve o status de Secretaria e, consequentemente, sua nomeação, apesar dos questionamentos do MP. Há Inquérito investigando possível enriquecimento ilícito.

Tome Nota: A Câmara Municipal aprovou essa Reforma Administrativa sem que tivesse acesso ao Estudo de Impacto Econômico. Vejam  que falha. Poderia ter contratado uma Consultoria para avaliar.  O duodécimo orçamentário foi devolvido: R$ 4 milhões. Noves fora, o Prefeito bota do erário mais R$1,3 mi e pronto: contrata por R$ 5,3 milhões anuais uma OS para lhe dar conselhos 

No PPA, previsão de aumento no repasse à Câmara
Aprovado pelos vereadores recentemente, está previsto pelo Governo no Plano Plurianual um aumento anual superior a R$ 1 milhão no repasse do duodécimo orçamentário à Câmara Municipal. Siga o dinheiro...

Mas, o Presidente da Casa, Reinaldinho Moreira, fez festa anunciando à imprensa reunida numa mesa em seu gabinete a redução de custos com uma Reforma Administrativa e, claro, a cereja do bolo, falou da devolução de R$ 4 milhões à Prefeitura. 

O que explicaria então essa lógica do Prefeito de dar mais dinheiro ao Presidente?

Não se iluda com a propaganda governista, com os discursos do Prefeito e seus assessores, mantenha o foco nos atos administrativos, na contabilidade pública, na gestão fiscal do Governo. Foco nas Contas Públicas. O Prefeito ainda opera com um cheque em branco: 30% de remanejamento.

Siga o dinheiro...
-
20h40min.  -  adelsonpimentarafael@gmail.com



Nenhum comentário:

Postar um comentário