sábado, 10 de fevereiro de 2018

IRMÃOS AGUILAR E O DESAFIO DE SER DIFERENTE EM CARAGUÁ

IRMÃOS AGUILAR E O DESAFIO DE SER DIFERENTE EM CARAGUÁ

A família Aguilar, mostrou força eleitoral ao derrotar o enraizado e poderoso grupo político do PSDB em Caraguatatuba. O clã, liderado pelo cacique Antonio Carlos fez puxadinhos em Ubatuba e em São Sebastião. Não se subestima a sua capacidade de se reorganizar. E Aguilar pai, o mais experiente, sabe disso.

Ocorre que em Caraguatatuba, neste ato representado pelos irmãos, o Prefeito Aguilar Junior, e o Presidente da Câmara Municipal, vereador Tato Aguilar, sabem que a prática e não o discurso é que convencerá a população de suas boas intenções com a cidade e capacidade de encontrar soluções.  Não basta ser diferente, é preciso que o cidadão tenha essa percepção.

Revisão de Atos Administrativos
Há uma reação institucionalizada do PMDB na cidade em relação a diversos atos administrativos praticados pelo antecessor, que envolve desde desapropriações e cessões de áreas até obras inconclusas e contratações questionáveis. O caminho tem sido o da judicialização. 

No caso da obra da UPA do Perequê-Mirim, por exemplo, já há em sede liminar bloqueio de bens. A herança e a disputa política não podem - nem devem - afetarem o interesse público. E é aí que reside o desafio.  Aguilar Junior tem um discurso proativo, fala pouco sobre o antecessor, mas é firme na determinação de revisão e correção de erros. 

Plano Diretor
O Plano Diretor é um dos caminhos pelos quais se orienta uma visão política de Desenvolvimento da cidade. E a proposta do Governo dialoga com a política de Regularização Fundiária, com os desafios ao Turismo sustentável e a valorização imobiliária local. Não é pouca coisa. 

Há um total de  2.500 vias, entre ruas, avenidas, travessas, praças e estradas. A herança é de uma cidade que cresceu sob concreto armado. Segundo a Prefeitura sequer há um mapa de abairramento com geolocalização. 

É preciso adquirir esses instrumentos legais e tecnológicos de gestão pública. Administrar com 'achismos' é coisa superada. E os irmãos a frente da cidade sabem disso.

O Município não possui uma Lei específica (em fase de estudo), é divido em nove setores para lançamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU),  pela demanda educacional, atendimentos de saúde (atenção básica, urgência e emergência), assistência social, atividades esportivas, cultura, segurança e limpeza urbana. 

Na circunscrição dos nove setores, encontram-se 36 localidades de referências denominadas “bairros”. Que venham as audiências públicas e que haja  o retorno da construção em terrenos de meio lote nos locais que já eram permitidos em 2011. Com isso, segundo o Prefeito, serão beneficiados bairros de todas as regiões da cidade.

O trabalho incansável de reorganização da ocupação territorial com foco no Desenvolvimento que harmonize sustentabilidade com progresso econômico é o que se deve buscar. O resto é perfumaria.

É a minha resenha
-
13h30min.  -  adelsonpimentarafael@gmail.com


Nenhum comentário:

Postar um comentário