segunda-feira, 19 de março de 2018

O DIA "D" DA UPA DO PEREQUÊ



A obra contratada, paga e não concluída pelo ex-prefeito Antonio Carlos da Silva, da UPA do Perequê-Mirim rendeu uma Ação Civil Pública, de autoria da Prefeitura de Caraguatatuba

Há bloqueio de bens em sede liminar, dos responsáveis, sendo: 
a) o ex-prefeito da cidade, Antonio Carlos da Silva
b) o ex-secretário de Obras, Gilson Mendes (derrotado nas urnas na última eleição municipal e demissionário da Secretaria de Obras da Prefeitura de São Sebastião por se recusar a assinar as medições das contratações sob Decreto de Emergência); 
c) seu Adjunto em Obras, Joao Alarcon
d) bem como o então secretário de Saúde, Dr. Juan Lambert, que hoje responde pelo Hospital De Clinicas de São Sebastiao, mesmo sem ter residência médica, segundo consta.

Está previsto para o dia de amanhã, 20/03, a fase de realização de perícia judicial - determinado pelo Juiz da 2° Vara Civil de Caraguatatuba. Isso foi o que informou o Governo na entrevista na manhã desta segunda-feira, 19, na Rádio Caraguá FM, entre outras coisas que abordou de forma clara e objetiva.

O Prefeito Aguilar Junior assumiu o compromisso de terminar e entregar funcionando esse equipamento público - a UPA do Perequê-Mirim; porém, a obra está paralisada desde a auditoria realizada por empresa especializada - que foi quando se constatou possíveis irregularidades. 

Informou que, assim que o Tribunal de Justiça de São Paulo, por meio de seu Foro em Caraguá, homologar o Laudo Técnico Pericial, o remanescente da obra será relicitado. 

Isso ocorre porque não houve o embargo da obra, mas, se houvesse alterações na obra com continuidade sem a devida apreciação judicial desse laudo descaracterizaria a realização da perícia sob determinação judicial. É o que explica.

A empresa Volpp abandonou a obra, mesmo já tendo recebido por esta. A auditoria apontou pelo menos 56 irregularidades na obra. Se o Prefeito não agisse, prevaricaria. É o que entendo.

Leia o Relatório de Auditoria da Obra, o Laudo Técnico

Saiba mais do caso
-
22h -  adelsonpimentarafael@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário