sexta-feira, 15 de julho de 2016

PTC PÕE EM XEQUE, E JUSTIÇA IMPEDE PESQUISA ESTRANHA DO INSTITUTO OPINIÃO

Sujou.
O PTC do inoxidável João Amorim se mostra implacável exige que a coisa seja limpa. O Juiz eleitoral de São Sebastião, Dr. Paulo Guilherme de Faria, atendeu representação por pesquisa eleitoral com pedido de liminar apresentada pelo Partido Trabalhista Cristão (PTC).  


O Opinião Pesquisa Análise e Consultoria Ltda. e Em Pauta Comunicação Ltda., foram forçados judicialmente a pisar no freio, por determinação pela suspensão da divulgação de pesquisa cadastrada por essas empresas junto à Justiça Eleitoral, por conter "falhas de execução que podem afetar a regularidade do pleito eleitoral"

A representação do PTC apontou que não foi corretamente indicada a forma de ponderação da pesquisa, quanto a sexo, idade, grau de instrução e nível econômico, bem como a área física de realização, "o que pode, efetivamente, alterar o resultado final ou influenciar na margem de erro, causando prejuízo à igualdade no tratamento dos candidatos".

João Amorim foi candidato a prefeito, tem formação política à esquerda e gosta do debate. Ao colocar em evidência a obscuridade dessa pesquisa, o PTC termina chamando a atenção para o caso e mostrando, mesmo antes da eleição, que este processo eleitoral será um dos mais vigiados, fiscalizados e, por consequência, judicializados das últimas décadas. Jacaré que dormir vai virar bolsa de madame, diria um ditado popular. 


Curiosidade
O pedido de cadastro da pesquisa junto à Justiça Eleitoral informa ter sido encomendada pela empresa Em Pauta Comunicação. Acontece que essa empresa, de acordo com seu website, é de assessoria de imprensa, de propriedade das jornalistas Simone Valente e Cristina Thomaz. No rol de clientes exposto no site não há, aparentemente, nenhum partido político ou empresa ligada ou em atividade no município de São Sebastião. 

À que interesse atende essa encomenda então? Mas, sem responder a esta pergunta, é impossível achar a resposta sobre o por quê das falhas apontadas pelo PTC em uma pesquisa feita por um Instituto conhecido na região.

Essa empresa de assessoria presta serviço para a Federação Muçulmana do Brasil. Qual seria o seu interesse em comprar uma pesquisa eleitoral para São Sebastião, sendo de SP e especializada em lojas de franquias? Terá feito em alguma outra cidade? Causa estranheza. O PTC põe em xeque essa combinação.

Velha Pesquisa
Existe uma pesquisa registrada e publicada em Abril deste ano por um tradicional jornal que circula há anos na região, o Costa Norte, que apontava empate técnico entre os três pré-candidatos a prefeito da cidade, Felipe Augusto, Juan Garcia e Wagner Teixeira. Em 23/04/16, publiquei: "Empate Técnico e a Leitura de Cenário". Em 25/04/16, publiquei: "Opinião do Leitor".

Nova Pesquisa
Agora, segundo consultei, o Jornal Costa Norte registrou uma segunda rodada - que deverá ser publicada na edição deste fim de semana. Não me foi revelado resultado. Não há nenhum questionamento judicial em relação a pesquisa passada nem quanto a esta nova à ser publicada. 

Mas, em cima da hora, apareceu essa outra pesquisa - sob encomenda de interesses desconhecidos na região do Litoral Norte; devidamente abortada pela Justiça.  Uma Pesquisa reflete a Opinião do leitor, mas , esta deve ser colhida sob critérios técnicos claros, porque trata-se de uma amostragem científica. 

Sugiro que, em benefício da transparência que se espera sobre trabalhos dessa natureza, no lugar dessa pesquisa, que seja feito um pedido de desculpas pelo Instituto Opinião - com uma explicação que desfaça a estranheza que nos causou essa questão. É legal que seja assim, já que sequer a Justiça foi convencida deste trabalho, liminarmente.

Atualização às 23h30min.
Recebi há pouco uma ligação do jornalista Cacá Alberti informando que a empresa em voga é sua - é a mesma que edita e publica o jornal de Ilhabela 'A Balsa', ou seja, a redação acima alude a uma empresa homônima de SP.

Explico:
O Juiz escreveu 'Comunicação' ao término do nome da empresa em seu Despacho atendendo ao pedido de Liminar feito pelo PTC e impedindo a publicação da pesquisa por entender que o trabalho não reúne as condições técnicas adequadas e suficientes para garantir a lisura do resultado. Cacá diz que o término do nome de sua empresa é 'Comunicações', que imagino que deva constar nas iniciais do processo, mas, eu só tive acesso ao Despacho final de Sua Excelência.- o Juiz.

Portanto, feita essa observação, nada altera o impedimento da publicação dessa pesquisa em vista das possíveis imprecisões apontadas, mantendo-se o caráter informativo desta postagem. Sabendo agora que trata-se do Jornal A Balsa, que, segundo seu proprietário, custou R$ 6 mil e, como me disse há pouco, exigirá que o Instituto adeque seu trabalho às observações do Juiz Eleitoral e faça uma nova pesquisa. A Nota Fiscal já havia sido emitida, mas o jornal ainda não estava impresso. É o que consta.
-
21h49min.    -     adelsonpimenta@ig.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário