segunda-feira, 21 de agosto de 2017

EVENTO DA MISS BRASIL EXPORTOU A MARCA ILHABELA


O evento Miss Brasil BE Emotion - realizado pelo grupo Rede Bandeirantes, saiu da Capital do Estado para acontecer em Ilhabela. Esse ineditismo teve muita repercussão: nacional e local. 

Falei sobre isso em algumas postagens em meu blog. Entre elogios e críticas dos leitores, munícipes, enfim, é hora de um rápido balanço.

A Prefeitura de Ilhabela falou em um custo aos cofres públicos na ordem de R$ 1,5 mi. De retorno, o valor foi dito em R$ 7 mi. O Prefeito Márcio Tenório bancou a medida, creu nos estudos que lhe foram levados às mãos por seu staff. 

Ocorre que isso se deu num momento em que o volume crítico sobre a realização de muitos shows artísticos também estava elevado, e acabou misturando um evento privado com apoio do Governo, com os demais sob gestão da Administração Municipal.

Sobre os demais shows, já falei aqui sobre a defesa que o Governo fez em relação a como isso gera novas oportunidades de negócios na cidade e, acima de tudo, mantém empregos, especialmente na rede de comércio local e demonstrado sobre os índices de ocupação nesse período nos meios de hospedagem locais. Sugeri inclusive uma reflexão crítica ao prefeito.

Agora, terminado o evento onde Ilhabela sediou o Concurso mais badalado de Miss, é hora de verificar se houve de fato a repercussão positiva que se previu, e, com isso, a exportação da marca "Ilhabela". 

Lembrando que cabe ao Governo estimular o ambiente de negócios, propiciar o cenário de desenvolvimento, e as oportunidades devem ser sacadas e aproveitadas pelo empreendedorismo privado. É neste contexto que abordo do tema.

A hashtag #missbrasil e a page ranking do Facebook estão entre as mais usadas e visualizadas na última semana, segundo SEO do Google, conforme exposto pela Rádio Bandeirantes. Da mesma forma o edge ranking do Twitter explodiu, o mais comentado no dia do evento. Não se mensura isso em valores financeiros, mas em valores de exposição de imagem. Um gol de placa.

Toda a grande mídia reverberou o evento, a organização, o local onde foi realizado e a vitória da piauiense Monalysa Alcântara, podendo destacar, entre os quais, portais como UOL, IG, Terra, sites e jornais como O Globo, Folha, Estadão; blogs diversos, enfim, além de todo grupo midiático da Rede bandeirantes. A transmissão também foi 'ao vivo' incluindo o canal internacional. 

Impossível mensurar, mas certamente os R$ 7 mi estimados pelo Governo foram, superados em exposição de mídia da marca do evento incluindo Ilhabela. 

Nesse sentido, sem qualquer sombra de dúvida, o Prefeito da cidade, Márcio Tenório, arriscou alto e acertou. Ganhou mídia espontânea, citação nominal do Município e divulgação de imagens do local que precificado no mercado seria impagável.

É a minha resenha.
-
20h28min.   -   adelsonpimentarafael@gmail.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário